segunda-feira, 17 de março de 2014

Oração de São Patrício




Levanto-me, neste dia que amanhece,
Por uma grande força, pela invocação da Trindade,
Pela fé na Tríade,
Pela afirmação da unidade
Do Criador da Criação.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força do nascimento de Cristo em Seu batismo,
Pela força da crucificação e do sepultamento,
Pela força da ressurreição e ascensão,
Pela força da descida para o Julgamento Final.

Levanto-me, neste dia que amanhece,
Pela força do amor dos Querubins,
Em obediência aos Anjos,
A serviço dos Arcanjos,
Pela esperança da ressurreição e da recompensa,
Pelas orações dos Patriarcas,
Pelas previsões dos Profetas,
Pela pregação dos Apóstolos
Pela fé dos Confessores,
Pela inocência das Virgens santas,
Pelos atos dos Bem-aventurados.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força do céu:
Luz do sol,
Clarão da lua,
Esplendor do fogo,
Pressa do relâmpago,
Presteza do vento,
Profundeza dos mares,
Firmeza da terra,
Solidez da rocha.

Levanto-me neste dia que amanhece,
Pela força de Deus a me empurrar,
Pela força de Deus a me amparar,
Pela sabedoria de Deus a me guiar,
Pelo olhar de Deus a vigiar meu caminho,
Pelo ouvido de Deus a me escutar,
Pela palavra de Deus em mim falar,
Pela mão de Deus a me guardar,
Pelo caminho de Deus à minha frente,
Pelo escudo de Deus que me protege,
Pela hóstia de Deus que me salva,
Das armadilhas do demônio,
Das tentações do vício,
De todos que me desejam mal,
Longe e perto de mim,
Agindo só ou em grupo.

Conclamo, hoje, tais forças a me protegerem contra o mal,
Contra qualquer força cruel que ameace meu corpo e minha alma,
Contra a encantação de falsos profetas,
Contra as leis negras do paganismo,
Contra as leis falsas dos hereges,
Contra a arte da idolatria,
Contra feitiços de bruxas e magos,
Contra saberes que corrompem o corpo e a alma.

Cristo guarde-me hoje,
Contra veneno, contra fogo,
Contra afogamento, contra ferimento,
Para que eu possa receber e desfrutar a recompensa.
Cristo comigo, Cristo à minha frente, Cristo atrás de mim,
Cristo em mim, Cristo embaixo de mim, Cristo acima de mim,
Cristo à minha direita, Cristo à minha esquerda,
Cristo ao me deitar,
Cristo ao me sentar,
Cristo ao me levantar,
Cristo no coração de todos os que pensarem em mim,
Cristo na boca de todos que falarem em mim,
Cristo em todos os olhos que me virem,
Cristo em todos os ouvidos que me ouvirem.

Levanto-me, neste dia que amanhece,
Por uma grande força, pela invocação da Trindade,
Pela fé na Tríade,
Pela afirmação da Unidade,
Pelo Criador da Criação.

(São Patrício)


"Esta oração, que deve ser rezada todas as manhãs, foi escrita originalmente em Gaélico em meados do século V por São Patrício, e recebeu esse nome por seu enorme poder de proteção contra inimigos dos mundos físico e espiritual. É, também, considerada a mais antiga expressão de poesia vernácula européia."

Fonte: Ecclésia

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Oração para antes da Comunhão




Ó Deus eterno e todo poderoso,
eis que me aproximo do Sacramento do vosso Filho único,
Nosso Senhor Jesus Cristo.

Impuro, venho à fonte da misericórdia;
cego, à luz da eterna claridade;
pobre e indigente, ao Senhor do céu e da terra.

Imploro, pois, a abundância da vossa liberalidade,
para que vos digneis curar a minha fraqueza,
lavar as minhas manchas, iluminar minha cegueira,
enriquecer minha pobreza, vestir minha nudez.

Que eu receba o pão dos anjos, o rei dos reis e
o Senhor dos senhores com o respeito e a humildade,
com a contrição e a devoção, a pureza e a fé,
o propósito e a intenção que convém à salvação da minha alma.

Dai-me que receba não só o Sacramento do Corpo e Sangue do Senhor,
mas também o seu efeito e a sua força.

Ó Deus de mansidão,
fazei-me acolher com tais disposições o Corpo que vosso Filho único,
Nosso Senhor Jesus Cristo, recebeu da Virgem Maria,
que seja incorporado ao seu Corpo Místico
e contado entre seus membros.

Ó Pai cheio de amor,
fazei que, recebendo agora vosso Filho sob o véu do Sacramento,
possa na eternidade contemplá-Lo face a face.

Amém.

(São Tomás de Aquino)

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Oração de Ano Novo



A vida passa depressa, Senhor, 
o tempo corre veloz.
Os dias sucedem-se ininterruptamente.
A vida é cada vez mais agitada.
Não há tempo para mais nada.
É preciso correr para acompanhar.

Mas hoje queremos parar um instante
para falar convosco, Senhor,
pois um ano novo
é uma etapa nova que começa.
Hoje os nossos pensamentos
são de gratidão.
Seria difícil enumerar os benefícios
recebidos até o dia de hoje.

Queremos também pedir perdão,
pois nem sempre levamos a vida a sério.
Muitas vezes deixamos de cumprir
as nossas obrigações.
Falhamos tremendamente
nas relações com os outros.
Perdoai-nos, Senhor.

Com o começo do novo ano
queremos iniciar uma vida nova,
uma vida mais autêntica
e mais sincera.

Acompanhai-nos, Senhor,
em cada dia.
Firmai nossos passos
no caminho do bem.
Derramai a paz e o amor
nos nossos corações
para que possamos construir
um mundo novo,
onde reine a paz,
a justiça e a fraternidade,
onde se luta
para acabar com a miséria,
para aliviar os sofrimentos alheios.

Assim, a vossa presença
marcará cada vez mais o nosso mundo.
Fortalecei-nos, Senhor,
na luta e guiai-nos hoje e sempre.


Amém

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Oração de Natal




Senhor, nesta Noite Santa, 
depositamos diante de Tua manjedoura 
todos os sonhos, todas as lágrimas 
e esperanças contidos em nossos corações.

Pedimos por aqueles que choram
sem ter quem lhes enxugue uma lágrima.
Por aqueles que gemem
sem ter quem escute seu clamor.

Suplicamos por aqueles que Te buscam
sem saber ao certo onde Te encontrar.
Para tantos que gritam paz,
quando nada mais podem gritar.

Abençoa, Jesus-Menino,
cada pessoa do planeta Terra,
colocando em seu coração um pouco
da luz eterna que vieste acender
na noite escura de nossa fé.

Amém!

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Mistérios do Santo Rosário



O Santo Rosário tem 20 mistérios, sendo:

5 Mistérios Gozósos rezados na Segunda e no Sábado
5 Mistérios  Luminósos rezados na Quinta-feira
5 Mistérios Dolorósos, rezados nas Terças e nas Sextas
5 Mistérios  Gloriósos rezados nas Quartas e nos Domingos

O terço é formado pela quarta parte do Rosário ou seja 5 mistérios lembrando as 5 chagas de Jesus, e cada mistério tem 10 Ave Maria lembrando os 10 mandamentos.

São necessários 4 Terços para se orar um Rosário. E o que correspondia ao Terço agora é o Quarto, pois é a quarta parte do Rosário.



“O Rosário, é uma oração marcadamente contemplativa. Sem isto o Rosário é um corpo sem alma e a sua recitação corre o perigo de tornar-se uma simples repetição mecânica"
(Papa João Paulo II)



MISTÉRIOS DA ALEGRIA (Gozósos) 
(segunda-feira e sábado)

RECORDAM O NASCIMENTO DO MENINO JESUS E SUA INFÂNCIA


1°. Mistério

 

Anunciação do anjo Gabriel a Maria (Lc 1,26-39);

No sexto mês um anjo de nome Gabriel foi enviado a uma cidade Chamada Nazaré  a uma virgem prometida a um homem chamado José, o nome da Virgem era Maria. o anjo  disse: Salve agraciada o Senhor é contigo. Disse-lhe então o anjo: Não temas, Maria; pois achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus.
Então Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, uma vez que não conheço varão?
Respondeu-lhe o anjo: Virá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra;  por isso o que há de nascer será chamado Filho de Deus. Eis que também Isabel, tua parenta concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril; porque para Deus nada será impossível.Disse então Maria. Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela.”




2°. Mistério

 

Visita de Maria a sua prima Isabel (Lc 1,39-56);

“Naqueles dias levantou-se Maria, foi apressadamente à região montanhosa, a uma cidade de Judá, entrou em casa de Zacarias e saudou  Isabel. Ao ouvir Isabel a saudação de Maria, saltou a criancinha no seu ventre, e Isabel ficou cheia do Espírito Santo, e exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do teu ventre!
E donde me provém isto, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor?
Pois logo que me soou aos ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria dentro de mim. Bem-aventurada aquela que creu que se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor lhe foram ditas. Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito exulta em Deus meu Salvador; porque atentou na condição humilde de sua serva.
Desde agora, pois, todas as gerações me chamarão bem-aventurada, porque o Poderoso me fez grandes coisas; e santo é o seu nome.”




3°. Mistério



Nascimento de Jesus em Belém (Lc 2,1-15);

“Subiu também José, da Galiléia, da cidade de Nazaré, à cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.
Enquanto estavam ali, chegou o tempo em que ela havia de dar à luz,  e teve a seu filho primogênito; envolveu-o em faixas e o deitou em uma manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.
Ora, havia naquela mesma região pastores que estavam no campo, e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho.  E um anjo do Senhor apareceu-lhes, e a glória do Senhor os cercou de resplendor; pelo que se encheram de grande temor.
O anjo, porém, lhes disse: Não temais, porquanto vos trago novas de grande alegria que o será para todo o povo:É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é o Messias e  Senhor.
E isto vos será por sinal: Achareis um menino envolto em faixas, e deitado em uma manjedoura.
Então, de repente, apareceu junto ao anjo grande multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens de boa vontade.”




4°. Mistério



Apresentação de Jesus no templo (Lc 2,22-33);

“Terminados os dias da purificação, segundo a lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém, para apresentá-lo ao Senhor. Todo primogênito será consagrado ao Senhor, e para oferecerem um sacrifício segundo o disposto na lei do Senhor: um par de rolas, ou dois pombinhos. Ora, havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem, justo e temente a Deus, esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. E lhe fora revelado pelo Espírito Santo que ele não morreria antes de ver o Cristo do Senhor.
Assim pelo Espírito foi ao templo; e quando os pais trouxeram o menino Jesus, para fazerem por ele segundo o costume da lei, Simeão o tomou em seus braços, e louvou a Deus,  e disse: Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a tua palavra; pois os meus olhos já viram a tua salvação, a qual tu preparaste ante a face de todos os povos; luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo Israel. 
E Simeão os abençoou, e disse a Maria, mãe do menino: Eis que este é posto para queda e para levantamento de muitos em Israel, e para ser alvo de contradição; sim, e uma espada traspassará a tua própria alma,
para  que se manifestem os pensamentos de muitos corações.
E o menino ia crescendo e fortalecendo-se, ficando cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.
Então, de repente, apareceu junto ao anjo grande multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens de boa vontade.”




5°. Mistério



Encontro do Menino Jesus no templo, entre os doutores (Lc 2,42-52).

“Ora, seus pais iam todos os anos a Jerusalém, à festa da páscoa. Quando Jesus completou doze anos, subiram eles segundo o costume da festa; e, terminados aqueles dias, ao regressarem, ficou o menino Jesus em Jerusalém sem o saberem seus pais; julgando, porém, que estivesse entre os companheiros de viagem, andaram caminho de um dia,  e o procuravam entre os parentes e conhecidos; e não o achando, voltaram a Jerusalém em busca dele. E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os. E todos os que o ouviam se admiravam da sua inteligência e das suas respostas. Quando o viram, ficaram maravilhados,  e disse-lhe sua mãe: Filho, por que procedeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos.  Respondeu-lhes ele: Por que me procuráveis? Não sabíeis que eu devia estar na casa de meu Pai? Eles, porém, não entenderam as palavras que lhes dissera. Então, descendo com eles, foi para Nazaré, e ele obediente para com eles.  E sua mãe guardava todas estas coisas em seu coração.”


MISTÉRIOS DA LUZ (Luminósos) 
(quinta-feira)

RECORDAM A VIDA E AS AÇÕES DE JESUS EM MEIO AO POVO:

1°. Mistério


Jesus é batizado no rio Jordão (Mt 3,13-16);


“Então veio Jesus da Galileia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele.
Mas João o impedia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?
Jesus, porém, lhe respondeu: Consente agora; porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele consentiu. 
Batizado que foi Jesus, saiu logo da água; e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito Santo de Deus descendo como uma pomba e vindo sobre ele; e eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”




2°. Mistério


Revelação de Jesus nas bodas de Caná (Jo 2,1-12);


“Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, e estava ali a mãe de Jesus;e foi também convidado Jesus com seus discípulos para o casamento. E, tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm vinho. Respondeu-lhes Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.Disse então sua mãe aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser. Ora, estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam duas ou três metretas. Ordenou-lhe Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima. Então lhes disse: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E eles o fizeram. Quando o mestre-sala provou a água tornada em vinho, não sabendo donde era, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água, chamou o mestre-sala ao noivo e lhe disse: Todo homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.”




3°. Mistério


Jesus anuncia o Reino de Deus (Mc 1, 14-21);


“Ora, depois que João foi entregue, veio Jesus para a Galiléia pregando o evangelho de Deus e dizendo: O tempo está cumprido, e é chegado o reino de Deus. Arrependei-vos, e crede no evangelho.
.”



4°. Mistério



Transfiguração de Jesus no Monte Tabor (Lc 9,28-36);


“Enquanto ele orava, mudou-se a aparência do seu rosto, e a sua roupa tornou-se branca e resplandecente.E eis que estavam falando com ele dois varões, que eram Moisés e Elias,os quais apareceram com glória, e falavam da sua partida que estava para cumprir-se em Jerusalém. Ora, Pedro e os que estavam com ele se haviam deixado vencer pelo sono; despertando, porém, viram a sua glória e os dois varões que estavam com ele E, quando estes se apartavam dele, disse Pedro a Jesus: Mestre, bom é estarmos nós aqui: façamos, pois, três cabanas, uma para ti, uma para Moisés, e uma para Elias, não sabendo o que dizia  Enquanto ele ainda falava, veio uma nuvem que os cobriu; e se atemorizaram ao entrarem na nuvem. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu Filho, o meu eleito; a ele ouvi.”




5°. Mistério


Jesus institui a Eucaristia (Mt 26,26-29).


“Enquanto comiam,  Jesus tomou o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim.

E tomando um cálice, rendeu graças e deu-lho; e todos beberam dele. E disse-lhes: Isto é o meu sangue, o sangue do pacto, que por muitos é derramado.
Em verdade vos digo que não beberei mais do fruto da videira, até aquele dia em que o beber, novo, no reino de Deus.”



MISTÉRIOS DA DOR (Dolorósos) 
(terça e sexta-feira)

RECORDAM OS MOMENTOS DE DOR E SOFRIMENTO DE JESUS AO SER PRESO E CONDENADO

1°. Mistério


Oração e agonia de Jesus no Jardim das Oliveiras (Mc 14,32-43);


“Então saiu e, segundo o seu costume, foi para o Monte das Oliveiras; e os discípulos o seguiam.
Quando chegou àquele lugar, disse-lhes: Orai, para que não entreis em tentação. então lhes disse: A minha alma está triste até a morte; ficai aqui e vigiai comigo.  e orou, dizendo: Meu Pai, se é possível, passa de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.
Então lhe apareceu um anjo do céu, que o confortava E, posto em agonia, orava mais intensamente; e o seu suor tornou-se como grandes gotas de sangue, que caíam sobre o chão.
E aquele que se chamava Judas, um dos doze, ia adiante dela, e chegou-se a Jesus para o beijar.

Jesus, porém, lhe disse: Judas, com um beijo trais o Filho do homem? Então disse Jesus aos principais sacerdotes, oficiais do templo e anciãos, que tinham ido contra ele: Saístes, como a um salteador, com espadas e varapaus?Todos os dias estava eu convosco no templo, e não estendestes as mãos contra mim
Então, prendendo-o, o levaram e o introduziram na casa do sumo sacerdote; e Pedro seguia-o de longe.”




2°. Mistério


Flagelação de Jesus (Jo 18,38-40);


“Logo de manhã tiveram conselho os principais sacerdotes com os anciãos, os escribas e todo o sinédrio; e maniatando a Jesus, o levaram e o entregaram a Pilatos.  Pilatos lhe perguntou: És tu o rei dos judeus? Respondeu-lhe Jesus: É como dizes. E os principais dos sacerdotes o acusavam de muitas coisas.Tornou Pilatos a interrogá-lo, dizendo: Não respondes nada? Vê quantas acusações te fazem.Mas Jesus nada mais respondeu, de maneira que Pilatos se admirava. Ora, por ocasião da festa costumava soltar-lhes um preso qualquer que eles pedissem.E havia um, chamado Barrabás, preso com outros sediciosos, os quais num motim haviam cometido um homicídio. E a multidão subiu e começou a pedir o que lhe costumava fazer. Ao que Pilatos lhes perguntou: Quereis que vos solte o rei dos judeus? Pois ele sabia que por inveja os principais sacerdotes lho haviam entregado. Mas os principais sacerdotes incitaram a multidão a pedir que lhes soltasse antes a Barrabás. E Pilatos, tornando a falar, perguntou-lhes: Que farei então daquele a quem chamais reis dos judeus? Novamente clamaram eles: Crucifica-o!Então Pilatos, querendo satisfazer a multidão, soltou-lhe Barrabás; e tendo mandado açoitar a Jesus, o entregou para ser crucificado.”




3°. Mistério


Jesus é coroado de espinhos (Mt 27,27-32);


“O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; entretanto o meu reino não é daqui.
Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz.
Nisso os soldados do governador levaram Jesus ao pretório, e reuniram em torno dele toda a corte.

E, despindo-o, vestiram-lhe um manto escarlate e tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça, e na mão direita uma canae ajoelhando-se diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, rei dos judeus! E, cuspindo nele, tiraram-lhe a cana, e davam-lhe com ela na cabeça. e continuaram dando-lhe com uma cana na cabeça, cuspiam nele e, postos de joelhos, o adoravam. Depois de o terem escarnecido, despiram-lhe o manto, puseram-lhe as suas vestes, e levaram-no para ser crucificado.”




4°. Mistério


Jesus carrega a cruz para o Calvário (Lc 23,20-32);


“Quando o levaram dali tomaram um certo Simão, cireneu, que vinha do campo, e puseram-lhe a cruz às costas, para que a levasse após Jesus. Seguia-o grande multidão de povo e de mulheres, as quais o pranteavam e lamentavam. Jesus, porém, voltando-se para elas, disse: Filhas de Jerusalém, não choreis por mim; chorai antes por vós mesmas, e por vossos filhos. Porque dias hão de vir em que se dirá: Bem-aventuradas as estéreis, e os ventres que não geraram, e os peitos que não amamentaram!
Porque, se isto se faz no lenho verde, que se fará no seco? E levavam também com ele outros dois, que eram malfeitores, para serem mortos.Quando chegaram ao lugar chamado Gólgota, que quer dizer, lugar da Caveira, deram-lhe a beber vinho misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber.
Então, depois de o crucificarem, repartiram as vestes dele, lançando sortes, [para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Repartiram entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica deitaram sortes.”




5°. Mistério


Crucifixão e morte de Jesus (Lc 23,33-47).


“Quando chegaram ao lugar chamado Caveira, ali o crucificaram, a ele e também aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda.   Jesus, porém, dizia: Pai, perdoa-lhes; porque não sabem o que fazem. Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso. Ora, Jesus, vendo ali sua mãe, e ao lado dela o discípulo a quem ele amava, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.Então disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. Sabendo Jesus que todas as coisas já estavam consumadas, para que se cumprisse a Escritura, disse: Tenho sede. Cerca da hora nona, bradou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactani; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?Estava ali um vaso cheio de vinagre. Puseram, pois, numa cana de hissopo uma esponja ensopada de vinagre, e lha chegaram à boca.Então Jesus, depois de ter tomado o vinagre, disse: está consumado. Jesus, clamando com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isso, expirou.”



MISTÉRIOS DA GLÓRIA (Gloriósos) 
(quarta-feira e domingo)

CELEBRAM A SALVAÇÃO E A ALEGRIA, A VIDA NOVA QUE JESUS NOS DÁ:

1°. Mistério


Ressurreição de Jesus (Mc 16,1-8);


“Mas já no primeiro dia da semana, bem de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado.E acharam a pedra removida do sepulcro. Entrando, porém, não acharam o corpo do Senhor Jesus.Mas o anjo disse às mulheres: Não temais vós; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado. Não está aqui, porque ressurgiu, como ele disse.E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago; também as outras que estavam com elas relataram estas coisas aos apóstolos.Chegada, pois, a tarde, naquele dia, o primeiro da semana, e estando os discípulos reunidos com as portas cerradas por medo dos judeus, chegou Jesus, pôs-se no meio e disse-lhes: Paz seja convosco. E havendo dito isso, assoprou sobre eles, e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, são-lhes perdoados; e àqueles a quem os retiverdes, são-lhes retidos.Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Alegraram-se, pois, os discípulos ao verem o Senhor.
Oito dias depois estavam os discípulos outra vez ali reunidos, e Tomé com eles. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, pôs-se no meio deles e disse: Paz seja convosco. Depois disse a Tomé: Chega aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; chega a tua mão, e mete-a no meu lado; e não mais sejas incrédulo, mas crente. Respondeu-lhe Tomé: Senhor meu, e Deus meu! Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram.”




2°. Mistério


Ascensão de Jesus ao céu (AI 1,4-11);


“Partiram, pois, os onze discípulos para a Galiléia, para o monte onde Jesus lhes designara. Quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram   E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Então os levou fora, até Betânia; e levantando as mãos, os abençoou. E aconteceu que, enquanto os abençoava, apartou-se deles; e foi elevado ao céu e está sentado a direita de Deus Pai.
E, depois de o adorarem, voltaram com grande júbilo para Jerusalém;e estavam continuamente no templo, bendizendo a Deus.”




3°. Mistério


Descida do Espírito Santo (At 2,1-13);


“Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar;de repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados,e lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma. E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.Ouvindo-se, pois, aquele ruído, ajuntou-se a multidão; e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.E todos pasmavam e se admiravam, dizendo uns aos outros: Pois quê! não são galileus todos esses que estão falando? Como é, pois, que os ouvimos falar cada um na própria língua em que nascemos? Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a esse mesmo Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo. Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.”




4°. Mistério


Assunção Maria ao céu;


Ele me trouxe no banquete e seu emblema é o amor, a graça derrama-se de seu lábios  assim Deus a tem abençoada para sempre. Sua vestimenta é costurada com fios de ouro, e bordada como se nascesse de um rei.
As graças do Senhor eu cantarei para sempre; através de todas as gerações minha boca proclamará a sua fé.  E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Cheguemo-nos, pois, confiadamente ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim de sermos socorridos no momento oportuno. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.

Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.”




5°. Mistério


A coroação de Nossa Senhora.


“Abençoada seja você, pelo mais Alto, acima de todas as mulheres na terra; e todos a saldaram dizendo "Você é a gloria de Jerusalém e a suprema alegria de Israel" E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça. No mais alto dos céus irei morar, meu trono num um pilar de nuvens. Antes de tudo ele criou a mim, e através dos tempos eu não cessarei de ser. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória; Ele, porém, lhes respondeu: Minha mãe e meus irmãos são estes que ouvem a palavra de Deus e a observam.
Meu amados , agora nós somos todos filhos de Deus.”


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...